Whatsapp

Receba nossas novidades!

leia

Áreas da nutrição: 6 possibilidades de atuação! Confira!

Por FPS

A área da saúde aumentou significativamente durante a pandemia, e dado o momento de proteção, os hábitos fora de casa foram limitados e a comida tornou-se a maior fonte de proteção e energia. Neste momento, as áreas da nutrição passaram a ser mais destaques e a graduação se destacou pela procura em virtude da preocupação com a saúde individual.

Essa área da saúde que forma profissionais capacitados para promover saúde à população passa, também, por outras camadas que não só a do alimento, como especificações de patologias, gestão de pessoas, administração e coordenação de programas de alimentação em empresas e instituições.

O campo é amplo e traz muitas dúvidas relacionadas à sua atuação e ao salário-base de um nutricionista. Por isso, você confere, aqui, as principais áreas de atuação, qual o salário do profissional de nutrição e muito mais sobre as possibilidades de atuação nesse campo! 

 

1. Nutrição clínica

A área mais tradicional e mais destacada na mídia, o nutricionista clínico presta assistência ao seu paciente e buscando sempre adequar uma dieta individualizada para suprir as necessidade nutricionais de seus paciente, para que através de plano alimentar seja recuperando alguma patologia, seja mantendo o bom estado encontrado, de acordo com seu próprio corpo e seu estilo de vida.

Esse profissional pode atuar em diferentes áreas, em ambientes distintos, como em hospitais, ambulatórios, atendimento em domicílio, home care e em seus consultórios.

 

2. Saúde coletiva

Essa área de assistência trata da educação alimentar e nutricional, atenção básica e promoção de saúde através da alimentação, para indivíduos por meio de campanhas sociais e  políticas públicas de saúde.

O setor público, por exemplo, tem-se utilizado bastante desses profissionais em funções relacionadas à fiscalização, gestão de programas governamentais, principalmente em crises de abastecimento de comida, e até conselheiros de saúde para situações de obesidade, desnutrição e carência de nutrientes em determinados locais.  

 

3. Alimentação coletiva


Esses indivíduos pertencem à gestão de qualidade de refeições, treinamento de funcionários, administração de custos, desenvolvimento e manutenção de espaços coletivos (empresas ou instituições).

É uma responsabilidade técnica avaliar o espaço e supervisionar as ações ali colocadas. Além disso, responde por toda a situação que ocorre naquele espaço, inclusive os problemas de saúde relacionados. 

Veja também:

FPS_CTA_Banner_1200x444_Nutri

4. Nutrição esportiva

Essa área faz parte da nutrição clínica e é conhecida principalmente pelas telas de comentaristas esportivos, essa profissão procura atender a atletas de alto nível (ou quem a procura) no planejamento funcional para a execução. 

O objetivo, diferentemente da questão sadia e de recuperação até então mencionada, é auxiliar no melhor rendimento do atleta.

Por isso, exige uma análise minuciosa das necessidades objetivas para cada esporte que o curso de nutricionista ensina sobre as peculiaridades dessa linha atlética. Além disso, tem como principal questão o acompanhamento às atividades físicas que são feitas pelos atletas; adequa-se às condições individuais e é uma área que está em constante aumento.  

 

5. Indústria de alimentos

Essa área tem como principal objetivo estar no controle de qualidade na produção e qualidade de alimentos em uma indústria, e isso passa tanto pelo treinamento de funcionários como pela qualidade de conservação, consultoria em empresas e degustação de novos itens.

Em virtude da modificação de alimentos processados e das fervorosas denúncias quanto à questão de saúde da população ocidental, essa área tem tido bastante reconhecimento e tem lutado para ser sustentada.

 

6. Pesquisa

Além da docência, a partir das investigações e pesquisas, as áreas já mencionadas podem pedir apoio a esse tipo de profissional que se especifica. Com as análises, o pesquisador atua como consultor, coordenador e supervisor de situações que são interessantes para sua pesquisa e para quem necessita de sua ajuda. Além disso, sempre há o papel pedagógico sobre o nutricionista e seu fazer.

 

Qual área da nutrição ganha mais e quanto um profissional nutricionista ganha? 

Na região metropolitana de Recife, o preço por hora de uma consulta em uma clínica particular para o profissional de nutrição  é de R$141,00.  Como mostra a tabela de honorários divulgada pela Federação Nacional de Nutricionistas.

Tratando-se da questão da CLT, em 13 de março, foi articulado um projeto para que o valor alcançasse cinco salários mínimos, em uma jornada de 30 horas semanais, não podendo ultrapassar 44 horas semanais.

Na realidade brasileira, o salário de um nutricionista sempre varia entre R$ 2.600,00 e R$ 3.000,00. Segundo a Federação Nacional de Nutricionistas, o piso nacional de referência é de R$ 3.067,12 para 44 horas semanais trabalhadas, valendo ressaltar que o nutricionista por ser um profissional liberal, possui flexibilidade nas áreas que pode atuar, assim como na carga horária que irá organizar suas atividades profissionais, podendo exercer sua profissão em uma empresa e em paralelo, prestar consultoria ou ter seu próprio consultório, o que possibilita aumentar significativamente sua renda. 

A área esportiva tem crescido consideravelmente, principalmente pelo aumento do número de academias. A busca por saúde e uma alimentação saudável, equilibrada e variada, hoje, contempla o emagrecimento e a hipertrofia muscular, por isso, as pessoas procuram dietas adequadas e que não coloquem em risco a sua saúde. 

Outro ponto é a nutrição para promover saúde e formação de hábitos alimentares saudáveis, desenvolvendo no seu paciente uma consciência sobre a melhor forma de se alimentar, com quantidades adequadas, sem dietas muitos mais restritas e fomentar que seu paciente desenvolva autonomia no ato de se alimentar de forma adequada, equilibrada e saudável.

A situação epidemiológica da população é perceptível o crescimentos cada vez maior de patologias como obesidade, diabetes e hipertensão arterial, as quais são doenças crônicas não transmissíveis, levando ao aumento da demanda por um profissional que consiga atuar junto ao paciente, promovendo uma melhor alimentação e saúde.

As possibilidades são grandes e diversas. Com dúvida ainda em como lidar com tudo isso? Preparamos um pequeno spoiler de como são as aulas de nutrição e você confere no “Curso de nutrição, vale a pena? Tudo sobre a graduação!!

Curso de nutrição, vale a pena?  Tudo sobre a graduação!

Tags: áreas da nutrição

Posts Relacionados

Assine a newsletter

Deixe seu e-mail aqui e te mandamos os melhores conteúdos direto na sua caixa de entrada!

news